---------------------------------------------------------------------------------

---------------------------------------------------------------------------------

J.K. diz que só irá escrever um novo Harry Potter se tiver uma ideia fabulosa


Com o lançamento para amanhã de The Casual Vacancy, as polêmicas e as revelações de J.K. Rowling começam a aparecer. Em uma entrevista a BBC, a autora foi perguntada se algum dia poderia escrever um novo livro de Harry Potter, veja o que ela disse:


"Dizer adeus foi como a morte pra mim, mas, de verdade, em relação à história de Harry, não tenho mais nada a escrever. Se acontecesse, seria uma exploração, e eu não seria capaz disso. Obviamente havia um apetite [do público] por oito, nove, dez livros, mas eu não conseguiria. Conheço aquele mundo tão bem que entrar e sair dele, pra mim, é como atravessar a porta da frente da minha casa. Mas eu tinha o suficiente para sete romances, e ir além seria ganância. Por isso escrevi o epílogo. Ele está levando uma vida tranquila, e fez por merecer e pronto", começa Rowling.

Dito isso, eu sempre deixei a porta aberta, porque não sou cruel. Se eu tiver alguma ideia fabulosa relacionada àquele universo, eu faria, porque adoro escrever sobre esse mundo. Mas tem que ser uma grande ideia, não pode ser algo mecânico, juntar pedaços e colá-los de novo". Rowling sugere que retomar a história de Potter não estaria nos seus planos: "Sou contrária à ideia de um prelúdio ou uma sequência, nunca vi isso funcionar direito na literatura ou no cinema. Questão de gosto mesmo".

Agora só nos restas esperar e ver ser a nossa rainha escreve um 8° Harry Potter, se a chances? Muitas. Leia com bastante atenção este trecho e veja o porque ela não escreve mais um Harry Potter.

Continue aqui no Armada, para mais noticias de Rowling.

Postar um comentário